Notícias

Home » Notícias » PRF realiza pesquisa sobre fatores de risco e vitimização fatal de policiais durante suas funções

fundo

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA:

compartilhe facebookcompartilhe twittercompartilhe twitter

25 de outubro de 2018

PRF realiza pesquisa sobre fatores de risco e vitimização fatal de policiais durante suas funções

Ele é formado em matemática, o PRF Wanderley Marques Martins atualmente lotado em Petrolina (PE) usou suas habilidades com os números para pesquisar dados sobre as causas que levam policiais rodoviários federais a morrerem em plena atividade. O resumo da pesquisa deixa a categoria em estado de alerta, pois só no período de janeiro de 2017 a julho de 2018, 40% das mortes de PRFs aconteceram em decorrência de acidentes de trânsito durante o trabalho, outras 30% por suicídio.

A pesquisa

O PRF W. Marques como é conhecido entre os colegas fala sobre o objetivo da pesquisa. É uma pesquisa que caso queira aprofundar, tem muito o que oferecer. Só o fato de ela ter acendido essa luz entre os policiais já me deixa satisfeito, o fato de fazer os policiais pensarem sobre suas atividades já me deixa feliz. Com esse estudo, você tem uma base concreta dos números da vitimização dos policiais rodoviários federais, não ficamos mais no achismo”, pontou Marques.

Segundo Marques, a ideia de fazer a pesquisa surgiu quando ele teve a oportunidade de participar de um curso promovido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) em parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBA, ele conta que naquela época estava pensando na melhor maneira de abordar o tema, porém no decorrer do curso aconteceram duas mortes de PRFs foi isso o que o motivou bastante. “Com a diferença de um mês perdemos dois colegas em situações muito parecidas e isso me motivou a mudar a vertente da pesquisa. Eu queria de alguma maneira mostrar para os colegas o modo que a gente estava morrendo e que poderia ser evitado com mudanças de hábitos. Foi isso que me motivou, a morte de dois colegas, um bastante experiente, com mais de 20 anos de polícia e o outro inexperiente, com pouco mais de um ano de polícia”, explicou.

O estudo do W. Marques também abordou o suicídio entre a categoria e como uma das principais causa de mortes entre os PRFs no Brasil, o que é algo extremamente preocupante para a categoria. Para o pesquisador, se faz necessário conversar mais acerca do tema, ele acredita que até mesmo na imprensa é um tema pouco pautado e infelizmente ainda existe um tabu. É um tema muito pouco abordado. “Acredito que a sociedade precisa abordar mais o tema, palestras, debates…enfim tudo isso pode contribuir de forma muito significativa para combater esse mal. Definitivamente precisamos quebrar esse tabu existente na sociedade, os governos, imprensa e sociedade precisa se voltar a esse tema, a fim de que através da informação não tenhamos situações ou venhamos conseguir diminuir os casos de suicídios no Brasil e que na PRF , e em outras categorias de policiais não tenhamos esses situações desse tipo”, concluiu o PRF, matemático e também pesquisador Wanderley Marques Martins.

Confira na íntegra a pesquisa do colega no links abaixo.

Divulgação Vitimização PRF 2018 (3)

Vitimização PRF CISD Artigo (3)

ASCOM / SINPRFBA

porPor: ASCOM - SINPRF-BA

Relacionados

CONVÊNIOS


Portal Rio Una
Novo Convênio Colégio Adventista
Faculdade Dom Pedro II – Barreiras
Convênio Clube Bahiano de Tiro
Ímpar Concursos
Convênio Colégio Helyos
FTC
Consócio Honda
SINPRF-BA amplia convênio com o Colégio Anchieta
FACULDADE BAHIANA
PARCERIA JAC MOTORS E SINPRF/BA
Colégio Vitória Régia
Minds English School
Colégio São Paulo
BRWay Locadora
DAYHORC – Hospital de Olhos
UNIME
Sonora Centro Auditivo
Convênio Com Sua Ótica
Convênio CCAA – Porto Seguro
SICOOB
Alpha Fitness
CENTRO EDUCACIONAL VILLA LOBOS LTDA
UNIFACS
Portobello Ondina Praia Hotel

NEWSLETTER

Receba os boletins informativos do sindicado com novidades em seu e-mail